Início > Programa Nação > Nação | Saiba Mais – Revolta da Chibata

Nação | Saiba Mais – Revolta da Chibata

Apresentação
Linha do tempo: o
Almirante Negro e a
Revolta da Chibata
Em 1910, os marinheiros brasileiros, na sua maioria negros, liderados por João Cândido, se rebelaram contra os castigos indignos e o racismo praticados pela Marinha.
Foto Juremir Machado
João Cândido, por ele mesmo
Ouça João Cândido falar sobre a Revolta da Chibata em uma entrevista ao Museu da Imagem e do Som gravada em 1968.
Foto Euzébio Assumpção
Maestri conta a história da Revolta da Chibata
O professor e historiador Mário Maestri é daqueles que conta a história com paixão e nos remete ao calor dos acontecimentos. Confira a entrevista na íntegra que ele deu ao programa Nação.

 

Apresentação
Faça a sua pesquisa
Site, livros e uma HQ sobre João Cândido e a Revolta da Chibata.
Foto Juremir Machado
Leia a Carta dos Marinheiros
ao governo
“Nós, marinheiros, cidadãos brasileiros e republicanos, não podendo mais suportar
a escravidão na Marinha Brasileira…”
Foto Euzébio Assumpção
Assista ao Programa Nação Revolta da Chibata
Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

separador

Linha do Tempo: o Almirante Negro e a Revolta da Chibata

Clique nas setas laterais para navegar pela linha do tempo.

separador

João Cândido, por ele mesmo

É emocionante ouvir a voz de João Cândido nesta gravação de áudio feita pelo Museu da Imagem e do Som em 1968, um ano antes de sua morte. Mais de meio século após a Revolta da Chibata, ficam evidentes a capacidade de liderança, a inteligência e o senso de justiça deste homem que foi condenado a uma vida miserável por se insurgir contra a prática de castigos físicos na Marinha. Mesmos depois de absolvido pelo Conselho de Guerra, em 1912, o Almirante Negro continuou a ser perseguido. Foi demitido de todos os empregos que conseguiu por pressão dos oficiais da Marinha.

A entrevista de João Cândido foi concedida ao Museu da Imagem e do Som, no Rio De Janeiro.As perguntas são do historiador Helio Silva e de Ricardo Cravo Albin , então diretor executivo do MIS.Também Adalberto Cândido, filho caçula de João Cândido esteve presente na realização do depoimento. Escute agora o trecho de 30 minutos desta entrevista ao qual o programa Nação teve acesso.

separador

Maestri conta a história da Revolta da Chibata

“Os jornais, de certa forma, do mundo inteiro se referiram a essa revolta. Na realidade, essa foi a mais importante, a maior revolta das marinhas de guerra do século XX. Em dimensão e tamanho supera a própria revolta do encouraçado Potemkin”.Mário Maestri

O professor e historiador Mário Maestri é daqueles que conta a história com paixão e nos remete ao calor dos acontecimentos. Ele é considerado um dos grandes estudiosos da escravidão no Brasil. Entre seus livros, está Cisnes Negros: uma história da Revolta da Chibata. Aqui você confere na íntegra a entrevista de Maestri ao programa Nação sobre este importante momento da história do Brasil.Vale a pena! A entrevista foi dividida por temas em 5 partes. Clique nas setas laterais para passar para a próxima parte.

separador

Livros e sites sobre a Revolta da Chibata

Capa do livro A revolta da chibata, edição de 2009A Revolta da Chibata
Edmar Morel – ed. Paz e Terra,2009

A Revolta da Chibata, do jornalista Edmar Morel, de 1959, é um livro fundamental sobre a rebelião ocorrida em 1910.A obra chegou a ser proibida por retratar a história do marinheiro João Cândido.
Edmar Morel traça um retrato objetivo da revolta da Marinha de Guerra, liderada pelo marinheiro João Cândido, para acabar com os castigos corporais. Corajoso registro de fatos que a história oficial tentou deixar esquecidos: os tenebrosos massacres na Ilha das Cobras, onde os revoltosos já anistiados foram levados a uma masmorra subterrânea cheia de cal; os fuzilamentos e as torturas de toda ordem; a desumana escravidão de centenas de marinheiros e trabalhadores levados para a selva amazônica; os desmentidos do governo; a longa prisão e os últimos dias de João Cândido.
Em 2009 a obra ganhou uma reedição especial. Esta edição, organizada pelo historiador Marco Morel, neto do jornalista, tem como anexo o diário inédito em livro de João Cândido, o líder da revolta. O material foi originalmente publicado em 12 edições no jornal Gazeta de Notícias, entre 1912 e 1913. E tem também, uma nova introdução e uma rica seleção de imagens do Acervo da Fundação Biblioteca Nacional. Leia alguns trechos do diário de João Cândido.

 

Cisnes Negros: uma história da Revolta da Chibata
Mário Maestri – ed. Moderna,2000

O livro Cisnes Negros: uma história da Revolta da Chibata, do historiador Mário Maestri está disponível para download gratuito na internet e aborda o ponto de vista dos marinheiros negros e das classes populares na sublevação de 1910, a mais importante revolta das marinhas de guerra do século XX.
Trecho do livro:
“Em terra, nada se sabe sobre o sucedido. Ninguém imagina o que ocorre. Logo, as primeiras frenéticas mensagens telegráficas são recebidas e os primeiros oficiais e suboficiais desembarcam no cais, com os rostos enrijecidos pelo medo e pelo ódio.
Ninguém acredita no que é contado. Os marinheiros lutam, com as armas à mão, pelo domínio dos encouraçados. Nos combates, morreram diversos marinheiros e, até mesmo, oficiais. E não há mais dúvidas – a vitória sorriu aos marujos. Os barcos estão em suas mãos.”

 

Revolta da Chibata
Maurício Pestana,2010

No programa Nação sobre a Revolta da Chibata podem ser vistas algumas das ilustrações desta história em quadrinhos de Maurício Pestana. A HQ conta os momentos marcantes da Revolta da Chibata, tendo João Cândido, o Almirante Negro, como protagonista.

 

 

 

 

 

 

 

Projeto Memória João Cândido – A luta pelos Direitos Humanos

Com um visual atraente, pesquisa histórica rigorosa e de fácil consulta, o site www.projetomemoria.art.br/JoaoCandido/ oferece um vasto material sobre toda a vida de João Cândido e sobre a Revolta da Chibata. Serve tanto para estudantes como para historiadores e formadores de opinião.

O site é uma iniciativa da Fundação Banco do Brasil e oferece também download gratuito do Livro Fotobiográfico, do historiador Marco Morel, neto de Edmar Morel, autor do livro “A Revolta da Chibata”, e traz uma série de fotos da época além de contar com riqueza de detalhes toda a vida de João Cândido e os desdobramentos do levante dos marinheiros em 1910.

No site também pode ser baixado de graça o Almanaque Histórico, publicação para o uso em sala de aula, com textos curtos muitas ilustrações e mais o Guia do Professor.
separador

Leia a Carta dos Marinheiros ao governo

 “Nós, marinheiros, cidadãos brasileiros e republicanos, não podendo mais suportar a escravidão na Marinha Brasileira…”


separador

Programa Nação recebe o Prêmio Vladimir Herzog

Em 2015, o programa Nação sobre a Revolta da Chibata conquistou menção honrosa na categoria documentário no 37° Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. O prêmio, considerado um dos mais significativos do país, reconhece, ano a ano, trabalhos que valorizam a Democracia, a Cidadania e os Direitos Humanos.

Neste programa o Nação volta a 1910 e traz a história de um momento fundamental das lutas sociais do povo negro brasileiro: a Revolta da Chibata – a luta dos marinheiros (80% negros e pardos) contra os castigos indignos e o racismo praticados pela Marinha. A escravidão e a Marinha criaram laços profundos. E, mesmo após a assinatura da Lei Áurea em 1888, pondo fim a escravidão, as condições de higiene alimentar e os castigos corporais – como as chibatadas nos marujos, eram as mesmas dos tempos do cativeiro. Os negros marinheiros continuavam sendo tratados como escravos. Neste cenário de crueldade, se destaca o herói negro que liderou a revolta: o marinheiro João Cândido, um gaúcho que ficou conhecido como Almirante Negro.




16 Comentários para " Nação | Saiba Mais – Revolta da Chibata "

  1. Flávio disse:

    Me sinto presenteado com este material!
    Os melhores acontecimentos não são ensinados nas escolas, porém, a luta resiste e insiste no front!

    Marechal João Cândido presente!

  2. Otaciano disse:

    eu como marinheiro que sou consigo entender a necessidade de homens como João Cândido…Parabéns por tornar publico esse material tao valioso. Ainda acontece, nos convéses da marinha de guerra, descasos com os direitos humanos alegando que somos militares e devemos total obediência ao sistema.

  3. Chico Moura disse:

    Muito bom…. seria fantástico se a juventude do Brasil tivesse mais conhecimento da nossa história. Moro no exterior há mais de 40 anos e fico muito feliz em “descobrir” esta preciosidade. Muito obrigado!

  4. Roberto S Candido disse:

    A Familia agradeçe a homenagem!

  5. paulo dam disse:

    VIVA JOÃO CÂNDIDO!!!!!!!!!!!!!!!!!! VIVA A TODOS OS HERÓIS BRASILEIROS QUE NÃO SÃO APRESENTADOS NA HISTÓRIA DO ENSINO ESCOLAR DE NOSSO PAÍS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! UM ABRAÇÃO SOLIDÁRIO E CIDADÃO A TODOS QUE CONTINUAM A LUTAR POR UM MUNDO MELHOR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  6. Linda e fundamental matéria sobre um dos poucos momentos histórico que devemos nos orgulhar.

  7. Apenas muita infelicidade no comentário do entrevistado que cita o Marighella, negro e trabalhador, que por sinal nunca foi Integralista e nem defendeu a Ditadura civil-militar de 64, como João Cândido.

  8. Nelson Fontes disse:

    Desconhecia totalmente esta parte da historia do Brasil e como eu, com certeza há milhões de Brasileiros que a desconhece. Estou perplexo como João Cândido foi traído, retaliado e perseguido pelo governo e marinha não só da época, como atualmente a ponto de não reconhece-lo com um HERóI nacional.

    • TVE-RS disse:

      Obrigada pelo seu comentário, Nelson!

    • No país onde a melhor escola ainda é a de samba e o melhor técnico, o de futebol tais “partes da história” continuará sendo desconhecida. Em 1964, por exemplo, ao marinheiro ainda era proibido estudar, casar, votar, etc. Em 1973 fui perseguido, preso, torturado, por ser estudante universitário.

  9. Excelente trabalho, parabéns!

  10. Parabéns por este material e contéudo de altíssima qualidade e importância.

Interações

Poste seu comentário, envie seu vídeo!
Nos ajude a contar histórias mais completas somando o seus conteúdos aos nossos.
Para saber como enviar seu vídeo, [clique aqui].





Copyright © 2009 TVE. All rights reserved.
Designed by Theme Junkie. Powered by WordPress.