programa > Notícias > Cinegrafista Cobrinha morre aos 68 anos

Cinegrafista Cobrinha morre aos 68 anos

Foto: Gustavo Roth/Fundação Piratini.

O cinegrafista Carlos Alberto dos Anjos, conhecido entre os colegas de trabalho como Cobrinha, 68 anos, faleceu na manhã desta quinta-feira (25/01), no Hospital São Lucas da PUC, em Porto Alegre. Na quarta-feira (24/01), o cinegrafista sofreu uma parada cardíaca dentro do veículo da reportagem durante deslocamento para uma pauta e foi levado às pressas pela equipe para atendimento. Ao longo da tarde de quarta-feira, ele passou por uma cirurgia de mais de cinco horas, foi para a UTI, mas o coração não resistiu.

Cobrinha, colorado, fã de carnaval e torcedor da Imperadores do Samba, trabalhava na TVE há 37 anos. Começou como contrarregra, passou a assistente de estúdio quando aprendeu a operar as câmeras e na sequência começou a trabalhar nas externas de produção de programas. “Era um profissional excelente, estava sempre disposto a contribuir no trabalho. Alegre, divertido, sempre estava ‘pegando no pé’ dos colegas”, destaca Jair Marinho Kercher, chefe dos cinegrafistas da TVE. Cobrinha passou ainda pela antiga Difusora, Band e TV Pampa.

Ainda nas coberturas especiais, Cobrinha participou de mais de 30 Festivais de Cinema de Gramado e trabalhava muito com a unidade móvel da TVE. “Ele era um irmão pra mim e a nossa vida era na TVE. Ele viajou por quase todo esse Rio Grande do Sul na gravação dos programas Palcos Gaúchos e Galpão Nativo”, lembra Almir Tabajara de Souza Godoy, iluminador da TVE, que recorda ainda que estavam marcando de ir ao jogo do Internacional no próximo sábado.

“É muito triste o que aconteceu com o Cobrinha, amigo e querido de todos os colegas. Falei há poucos dias com ele. Veio comunicar que iria aderir ao PDV para ficar mais tempo com a família e aproveitar a vida. Pediu pra ficar até o fim da fundação e eu concordei prontamente”, conta o presidente da Fundação Piratini, Orestes de Andrade Jr. “Não há jeito bom de morrer. Mas o melhor deles, pra quem gosta do que faz, é morrer trabalhando no seu ofício, na sua paixão”, diz Orestes Jr.

A Fundação Piratini se junta a esposa Dirce, as filhas Alexandra e Elisandra, a neta e amigos e lamenta profundamente a perda de um amigo e um excepcional profissional. A TVE segue prestando o apoio e solidariedade à família. O velório será, hoje (25/1), às 20h, na Capela B do Cemitério São Miguel e Almas, e o sepultamento amanhã (26/1), às 10h.



Interações

Poste seu comentário, envie seu vídeo!
Nos ajude a contar histórias mais completas somando o seus conteúdos aos nossos.
Para saber como enviar seu vídeo, [clique aqui].





Copyright © 2009 TVE. All rights reserved.
Designed by Theme Junkie. Powered by WordPress.